+351 21 842 71 00

Rastreio populacional para o défice de 25-OH-Vitamina D

Recomendação

Escolha não efetuar rastreio populacional para o défice de 25-OH-Vitamina D.

Justificação

O défice de vitamina D é comum em muitas populações, particularmente em indivíduos em latitudes mais altas, durante os meses de inverno e naqueles com exposição solar limitada. A suplementação com vitamina D e o aumento da exposição solar são suficientes para a maioria dos indivíduos saudáveis. O teste laboratorial é apropriado em indivíduos de alto risco quando os resultados têm por objetivo a instituição de uma terapia mais interventiva, como por exemplo nos casos de osteoporose, doença renal crónica, má absorção, e obesidade. O rastreio de rotina de bebês saudáveis, crianças e adultos (incluindo mulheres grávidas) para a deficit de vitamina D atualmente não é recomendado. Recorde-se que os atuais métodos de determinação de vitamina D podem dar diferentes resultados para uma mesma amostra e que existem limitações nos métodos laboratoriais usados.

A informação apresentada nesta recomendação tem um propósito informativo e não substitui uma consulta com um médico. Caso tenha alguma dúvida sobre o conteúdo desta recomendação e a sua aplicabilidade no seu caso particular, deve consultar o seu médico assistente.

Bibliografia

  • Bilinski K, Boyages S. The rising cost of vitamin D testing in Australia: time to establish guidelines for testing. Med J Aust 2012 Jul 16 ;197 (2):90.
  • Lu CM. Pathology consultation on vitamin D testing: Clinical indications for 25(OH) vitamin D measurement [Letter to the editor]. Am J Clin Pathol 2012 May;137:831.
  • Holick M, Binkely N, Bischoll-Ferrari H, Gordon CM, Hanley DA, Heaney RP, Murad MH, Weaver CM; Endocrine Society. Evaluation, treatment, and prevention of vitamin D deficiency: An Endocrine Society Clinical Practice Guideline. J Clin Endocrinol Metab 2011 Jul ;96(7):1911-1930.
  • Sattar N, Welsh P, Panarelli M, Forouchi NG. Increasing requests for vitamin D measurement: Costly, confusing, and without credibility. Lancet 2012 Jan 14;379:95-96.

Uma recomendação de:

Colégio da Especialidade de Patologia Clínica da Ordem dos Médicos

Colégio da Especialidade de Farmacologia Clínica da Ordem dos Médicos

Recomendação subscrita por:

Colégio da Especialidade de Pediatria da Ordem dos Médicos

Choosing Wisely Portugal
Escolhas Criteriosas em Saúde