+351 21 842 71 00

Devem ser notificadas todas as suspeitas de reações adversas graves, mesmo as já descritas; todas as suspeitas de reações adversas não descritas (desconhecidas até à data) mesmo que não sejam graves e todas as suspeitas de aumento da frequência de RAM (graves e não graves).

Se é médico, saiba que para ser considerada válida, uma notificação de reação adversa deverá ter, no mínimo: a informação do profissional de saúde com o meio de contacto; a identificação do doente por iniciais, data de nascimento, idade, grupo etário ou sexo; pelo menos um fármaco/medicamento suspeito e pelo menos uma reação adversa suspeita. Formulário RSF disponível aqui:
http://www.infarmed.pt/documents/15786/17838/Ficha+de+notificacao+PS_setembro+2014.pdf/c3bcfef1-ccdc-4c38-b7d1-0b524621c25f

Se é doente, saiba como pode notificar uma reação adversa aqui:
http://www.infarmed.pt/web/infarmed/entidades/medicamentos-uso-humano/farmacovigilancia/notificacao-de-ram