+351 21 842 71 00

OM denuncia falta de médicos de Obstetrícia no Hospital de Braga

O bastonário da Ordem dos Médicos, o presidente do Conselho Regional do Norte da OM e o presidente do Colégio da Especialidade de Ginecologia/Obstetrícia visitaram hoje o Hospital de Braga e, em particular, o serviço de Ginecologia/Obstetrícia.

Miguel Guimarães, António Araújo e João Bernardes reuniram com a administração e com os médicos do serviço deste hospital para conhecer algumas das dificuldades com que se debatem no dia a dia.

Em declarações aos jornalistas, Miguel Guimarães apelou à contratação urgente de mais cinco especialistas para o Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Braga, afirmando que os médicos que lá trabalham atualmente “quase não têm tempo para respirar”.

“A situação é crítica. Os médicos têm uma pressão diária muito intensa. Já todos fizeram mais horas extraordinárias do que as legalmente previstas”, realçou.

Para continuar a “oferecer segurança e confiança” aos utentes é imprescindível o reforço do número de especialistas. Um claro exemplo disso é o Serviço de Urgência do bloco de partos que apenas tem três médicos de serviço durante a noite quando no mínimo “deveria ter quatro”, refere Miguel Guimarães.

A situação do Hospital de Braga vai ser comunicada ao ministro da Saúde pela Ordem dos Médicos, com o objetivo de ser analisada “com olhos diferentes”.