+351 21 842 71 00

Grelha da Prova Curricular

a) – Descrição e análise da evolução da formação ao longo do internato, com incidência sobre os registos de avaliação contínua previstos no n.º 3 do artigo 66.º; – Até 11 valores
1 – Aspectos formais da descrição da evolução da formação ao longo do internato – Até 2 valores
1.1 – Apresentação e aspecto gráfico do curriculum vitae – Até 0,25 valor
1.2 – Ordenação, elaboração e organização do curriculum vitae – Até 0,25 valor
1.3 – Clareza na linguagem e rigor terminológico – Até 1,5 valores
2 – Competência técnico-profissional e análise de desempenho – Até 7,5 valores
2.1 – Média das classificações da avaliação contínua – Até 2 valores
É atribuído o valor, até às centésimas, da soma das classificações anuais dos estágios, com o avanço da vírgula de uma casa, para esquerda – correspondendo 2 valores à média de 20 e os valores inferiores à fracção proporcional.
2.2 – Análise dos registos de avaliação contínua – Até 4,5 valores
Avaliação qualitativa e quantitativa do desempenho, tendo por referência o cumprimento dos estágios, a casuística dos actos e o seu grau de complexidade, relativamente aos valores mínimos do programa de formação específica do internato da especialidade de Estomatologia e as informações prestadas pelos responsáveis pelos estágios, orientador de formação e director do serviço.
2.3 – Avaliação do desempenho na prova de discussão curricular – Até 1,0 valor.
3 – Actividade na área da urgência – até 1,5 valores
3.1 – Só urgência interna – 0,5 valor
3.2 – Urgência externa ou urgência externa e interna – 1,5 valores
b) – Descrição e análise do contributo do trabalho do candidato para os serviços e funcionamento dos mesmos – Até 1,0 valor
1 – Descrição e análise do contributo na implementação de novos protocolos, novas técnicas, novos métodos de funcionamento do Serviço
1.1 – Na consulta – Até 0,25 valor
1.2 – No bloco operatório – Até 0,25 valor
1.3 – Na urgência – Até 0,25 valor
1.4 – Na formação contínua, na biblioteca e meios complementares de diagnóstico – Até 0,25 valor.
c) – Frequência e classificação de cursos cujo programa de formação seja de interesse para a especialidade e que se enquadrem na fase de formação em que foram efectuados – Até 2,5 valores
1.1 – Frequência de 5 ou mais cursos, com o mínimo de 16 horas de duração, cada um – 1,0 valor, sendo atribuído 0,2 valor por cada curso abaixo de 5.
1.2 – Frequência de 2 congressos – 1,0 valor
1.3 – Frequência de 5 ou mais eventos científicos de interesse para a especialidade e que não se enquadrem nos 2 parágrafos anteriores – 0,5 valor, sendo atribuído 0,1 valor por cada evento abaixo de 5.
d) – Publicação ou apresentação pública de trabalhos – Até 2,5 valores
1.1 – Publicação de trabalho em revista indexada estrangeira ou em livro – 0,5 valor;
1.2 – Publicação de 5 ou mais trabalhos em revista portuguesa indexada – 1,0 valor; Será atribuído 0,2 valor por cada trabalho publicado abaixo de 5.
1.3 – Apresentação pública de trabalhos em Congresso, Reunião, Jornada ou evento semelhante, até 5 comunicações ou mais é atribuído 1,0 valor; Será atribuído 0,2 valor por cada comunicação abaixo de 5.
e) – Trabalhos escritos e ou comunicados feitos no âmbito dos serviços e da especialidade – Até 2,0 valores
1.1 – É atribuído 0,1 valor por cada trabalho, até ao máximo de 5, por cada ano de internato.
f) – Participação, dentro da área de especialização, na formação de outros profissionais – Até 0,5 valor
1.1 – Se publicou ou apresentou trabalhos com internos mais novos ou apresenta comprovativo do Director de Serviço que participou na formação de internos mais novos ou de outros profissionais – 0,3 valor
1.2 – Se é docente em estabelecimento de ensino que lecciona matérias do âmbito da especialidade – 0,2 valor
g) – Programas doutorais em investigação clínica – Até 0,5 valor
1. 1 – Com Grau de Mestre – 0,3 valor.
1. 2 – Com Grau de Doutor – 0,5 valor.

15 de Setembro de 2007