+351 21 842 71 00

Especialistas em MGF são os verdadeiros gestores da saúde das pessoas

Vila Real foi a cidade escolhida para a realização do 21º Congresso Nacional de Medicina Geral e Familiar e do 16º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família, que tiveram lugar de 29 de setembro a 1 de outubro. A cerimónia de encerramento foi presidida por Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, e contou com a presença do diretor geral da saúde, do reitor da UTAD – Universidade de Trás-os- Montes e Alto Douro, do bastonário da Ordem dos Médicos e do presidente da APMGF – Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar. Esta sessão foi marcada por discursos dirigidos principalmente aos muitos jovens médicos presentes, em reconhecimento do seu papel central para o desenvolvimento do Serviço Nacional de Saúde bem como à necessidade de se criarem condições de trabalho atrativas para os motivar a ficar nos locais mais periféricos e carenciados, mas também pelo enaltecimento da descentralização na formação e um apelo à qualidade, nomeadamente nas palavras de Rui Nogueira uma qualidade que tem que ser exigida de forma a combater iniquidades no acesso dos doentes mas também nas oportunidades dos profissionais, e com Miguel Guimarães a recordar que “é essa qualidade que nos distingue” mas também que a “condição de ser médico é irrevogável” garantindo que podem contar com o bastonário para “lutar pelos direitos dos médicos, pela saúde dos portugueses e por um Serviço Nacional de Saúde mais forte”.

A reportagem desta sessão pode ser lida na revista da Ordem dos Médicos e Outubro de 2017. Em alternativa anexamos o áudio desta sessão de encerramento com os discursos de todos os intervenientes.

 

Audio da sessão de encerramento