+351 21 842 71 00

Comunicado: NATAIS SEM INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

NATAIS SEM INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

– Comunicado –

 

Aproxima-se a festiva época de Natal, com a multiplicação de jantares de Natal a todos os níveis, dos empresariais, aos institucionais e aos familiares.

Também nos Serviços de Saúde, locais de intenso trabalho, convívio e humanismo, são organizados jantares de Natal de forma praticamente generalizada.

A Ordem dos Médicos considera oportuno sublinhar a recente assinatura do renovado protocolo entre a Ordem dos Médicos, a Apifarma e a AMPIF, que regula a ética e a transparência das relações entre os médicos e a indústria farmacêutica. (https://www.ordemdosmedicos.pt/?lop=conteudo&op=ed3d2c21991e3bef5e069713af9fa6ca&id=b645e524a1512ce68947d3b9c948aa46).

Neste contexto, a Ordem dos Médicos recorda que os jantares de Natal, ou outros de semelhante teor festivo, não se enquadram no referido protocolo, pelo que não devem ser objecto de qualquer tipo de pedido ou oferta de patrocínio por parte da indústria farmacêutica.

O eventual pedido ou aceitação de patrocínio da indústria farmacêutica a jantares ou eventos de claro e predominante teor festivo por parte de médicos, como jantares de Natal, constituiria uma violação do protocolo OM-APIFARMA-AMPIF, bem como pode conflituar com o Código Deontológico da Ordem dos Médicos.

De resto, nesta como noutras matérias, os médicos devem dar um exemplo à sociedade civil de transparência, independência e salvaguarda de conflitos de interesse, contribuindo assim para o engrandecimento desta nobre profissão.

Este comunicado, resultante de algumas dúvidas que nos foram colocadas, serve apenas como mera informação, pois temos a plena convicção que todos os médicos sabem manter um relacionamento responsável, digno e ético com a indústria farmacêutica.

 

Ordem dos Médicos, 30 de Novembro de 2016