+351 21 842 71 00

Miguel Guimarães visita Madeira e propõe auditoria aos serviços de Saúde

Miguel Guimarães visitou quinta-feira, dia 14 de dezembro, o Funchal, onde se reuniu com o secretário regional da Saúde e visitou algumas unidades de saúde para se inteirar do estado do setor. Em entrevistas à Imprensa, salientou a necessidade de uma auditoria aos serviços de saúde da região e destacou o estado de degradação do Hospital dos Marmeleiros. Miguel Guimarães esteve ainda presente na cerimónia de homenagem a Henriqueta Reynolds na Ordem dos Médicos.

Funchal14/12/2017 – Miguel Guimarães bastonário da Ordem dos Médicos visitou Hospital Nélio Mendonça
(Fotos de Helder Santos/Aspress)

“Parece-me obrigatório que nesta fase seja realizada uma auditoria independente e rigorosa aos serviços de saúde, no sentido de apurar as razões que têm contribuído para a degradação da qualidade da prestação de cuidados à população.” O alerta, publicado no ‘Diário de Notícias da Madeira’, foi feito por Miguel Guimarães em antecipação da visita ao Funchal.

Dificuldades no acesso a medicamentos, consultas e cirurgias; as capacidades formativas dos jovens clínicos e a falta de médicos de família são alguns dos assuntos que motivaram esta deslocação ao Funchal, que incluiu uma reunião com o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, e a visita a algumas unidades de saúde: o Hospital Dr. Nélio Mendonça, o Centro de Saúde do Bom Jesus e o Madeira Medical.

“Vou inteirar-me a fundo das matérias que mais preocupam médicos e doentes na região”, afirmava o bastonário da OM, admitindo as maiores preocupações. “É alarmante que ainda existam crianças em listas de espera para cirurgias e temos de perceber como podemos combater a falta de médicos para garantir os melhores cuidados de saúde à população. A Madeira precisa urgentemente que arranque o novo hospital e de captar mais médicos para a região para garantir cuidados de saúde aos mais de 100 mil utentes que estão sem médico de família”, diz Miguel Guimarães.

Sobre o estado de degradação das instalações e equipamentos do Hospital dos Marmeleiros, Miguel Guimarães lembrou as várias denúncias já realizadas pela Ordem dos Médicos e alertou para o impacto no dia a dia de profissionais de saúde e doentes: “Não é possível continuar a ter os médicos e outros profissionais a trabalharem sem as condições essenciais que garantam segurança clínica, qualidade e respeito pelas pessoas que utilizam ou trabalham naquela unidade de saúde. O Hospital dos Marmeleiros já deveria estar fechado há muito tempo”.

Após a reunião na secretaria regional e as visitas às unidades de saúde, o bastonário juntou-se à homenagem a Henriqueta Reynolds, anterior presidente do Conselho Médico, numa cerimónia que serviu também a atribuição das Medalhas dos 25 Anos de Inscrição na Ordem dos Médicos.